OLHOS DE AVIÃO – Airplane eyes

aviao-2
Foto – Leonor Silva
Aos poucos tudo se revela…

As nuvens  pesadas se abrem, 

diluindo-se como poeira ao mesmo tempo….

Cadê ar, cadê vento?

 

Matas e matagal se fundem como mantos,

como Ilhas isoladas se escondem pelos cantos.

Meus olhos tolos  e devoradores balançam sem parar…

Cadê vento? Cadê ar?

 

Um rio sem nome vaga sujo,

escorrendo  lento numa amarga preguiça.

Memórias turvas acendem em faíscas…

Já se foram os peixes,  apodreceram as iscas.

 

A terra está repartida e vendida pra alguém

sofre  encabulada, ocupada por caixotes de ninguém.

Não há pessoas, nem vida, nem canais…

Por onde andamos? Onde estão nossos sinais?

Anúncios

16 comentários sobre “OLHOS DE AVIÃO – Airplane eyes

  1. Muito lindo, se apenas uma porcentagem maior de nós seres humanos começássemos a enxergar o mundo, a nossa terra dessa forma com certeza não teríamos tantos problemas ambientais como temos hoje, talvez o tempo não estivesse tão desregulado como está agora, talvez grande parte das nossas águas ainda estivessem potáveis e ainda abrigassem várias espécies de peixes… Tá tudo tão egoísta, tão eu, o nosso planeta clama por socorro, e tudo o que fazemos é produzir e reinventar cada vez mais, sem sequer preocuparmos com o que o futuro nos aguarda, linda sensibilidade poetisa. 🙂

    Curtido por 2 pessoas

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s