FUMAÇA * Smoke

A cura do dia,

Está na conversa da gente,

Numa caneca de café com leite.

Na massagem da água do chuveiro

No cheiro do sabonete que fica no banheiro.

A cura do dia,

É a chave abrindo a porta.

É o sonho constante de ter uma horta,

Na sonora dos talheres beliscando os pratos.

É o pensamento encaixando os fatos…

Mas cura do dia,

Nem sempre acaba em conversa.

Mortos e vivos,  fundidos às canecas,

Agora transbordam de pavor e água,

Sem direito a sonhos, conversas ou privadas.

Não haverá garfos riscando pratos.

Perguntas e lamentos, por hora tanto faz,

Gente, para ser retumbante, precisa de muito mais,

Sabonete não limpa a cara do desprezo!

Não há remédio, quando se perde tudo, inclusive o endereço.

Ana Teixeira – Junho, 2018

Anúncios

16 comentários sobre “FUMAÇA * Smoke

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s