SOTAQUE * Accent

 

Meu sotaque

Está nas frases não ditas e nas palavras  extintas.

Nos nós exclusivos do meu cabelo.

Na cor da pele que tenho,

e não na cor da pele que uso.

Está nas tintas entusiasmadas dos pintores.

Nos dedos aflitos que alisam os pincéis.

Na assinatura que aprendi a desenhar,

e não nas digitais que me acompanham.

Está no sigilo dos assuntos que rezo.

No sal do salário que me sustenta.

À mesa, servindo-se de doces e pimentas,

e não na etiqueta, que sozinha não se alimenta.

Está no desejo de uma longa escalada,

No maneio bambo dos meus repetidos passos.

Nos meus pés apertados nos sapatos,

e não cadarços que esqueci de amarrar.

 

Ana Teixeira – janeiro, 2018

O ano só está começando…


10 comentários sobre “SOTAQUE * Accent

  1. Mais do que um belo poema, este escrito encerra em si mesmo uma cultura excepcional, reflecções sociais e pessoais quase imperceptíveis ao leitor comum, este é um daqueles poemas que para o descrever e explicar o significado dá um livro, apenas num poema, há versos que destacaria:
    “Na cor da pele que tenho, e não na cor da pele que uso.” e “Está no sigilo dos assuntos que rezo. No sal do salário que me sustenta.” Parabéns! Conhecer este poema foi algo transcendente, como se descobrisse um diamante…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s