TERRA DE NINGUÉM * No-man’s land

CongressoNacional.raio.DidaSampaio.2009.1

Na casa...

A integridade é frágil.
Nas barganhas se fortalece,
aprendendo a ser má, inimiga, injusta.

A virtude é incompleta.
Ao descrédito se mistura,
fabricando crias covardes, violentas, vingativas

A União é provisória.
Satisfaz, porque engana,
produzindo sujeitos burros, estéreis, estúpidos.

A inteligência se corrompe.
Dissolve-se na primeira brisa, 
multiplicando indivíduos tíbios, pobres, perigosos.

As capas não protegem.
Rasgam sob pressão,
aprisionando escolhas, desejos, destinos.

A Casa  não tem telhados nem horizontes.
Sentenciam e devoram tudo,
Morada fria de malfeitores. Terra de ninguém!

Ana Teixeira - Outubro, 2017

 


 


 



9 comentários sobre “TERRA DE NINGUÉM * No-man’s land

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s