REFUGIADOS * Refugees

Kurdish refugee boy from the Syrian town of Kobani holds onto a fence that surrounds a refugee camp in the border town of Suruc, Sanliurfa province

Feições: traços de quem pertence ao mundo!

Por isso correm para ele a procura de achego,  de um mundo por hora desfeito, por enquanto desolado, quase sempre impiedoso. Cercado de índoles das quais desconfio.  Vis que se tornaram, amaldiçoaram vidas, alianças, esperanças.

Para trás deixaram o que os devorava numa profunda solidão, perplexa e contida.

A alma ainda é valente, mas  necessita de um sol que não brilhe sujo, e que possa cobrir os corpos feridos por desconhecidos,  por quem desistiu de  experimentar o gosto suave que a terra tem.

No peito cintila pequenos desejos de uma morada viva e menos pretensiosa. Aglomerados e sem endereço têm na memória o filme da paz e da destruição dormindo na mesma  cama.

O que esperar? O que fazer com tanta estupidez imperiosa que alguém supõe ser inadiável?

Espero que a audácia ocupe todos os espaços entre os pulmões e as costelas. Anseio respeito as biografias cansadas e assinadas pela guerra. Histórias esgotadas e obstruídas em nome de governos sombrios e doentes, que jamais representarão a beleza majestosa do universo.

Ana de Lourdes Teixeira – Março, 2017

Anúncios

24 comentários sobre “REFUGIADOS * Refugees

  1. Pintar um retrato angustiante porque lemos na notícia diária. Você diz uma magistrar uma maneira que o que resta é a de sentir dor e impotência para se parecer com os seres humanos que sofrem de uma guerra sem sentido. excelente a sua exposição.

    Curtido por 3 pessoas

        1. Darei dicas do que faço. Não significa que sejam os únicos caminhos, tá?

          1- Visito outros blogs e procuro ler todo o conteúdo, o que faço com muito prazer. Através dos LIKES / COMENTÁRIOS sou visualizada por outras pessoas e vice-versa. É uma troca. Eu particularmente desisto das pessoas, que nunca visitam o meu blog ou que leem um texto ou dois só para conseguir mais um seguidor.

          Não basta conseguir seguidores é preciso acompanhar de verdade!
          A continuidade da comunicação é importante.
          Vale muito a pena! Você acaba conhecendo pessoas incríveis!

          2- Sempre que faço uma publicação compartilho simultaneamente no perfil e na minha página no facebook. Ahhhh Compartilho também com meus amigos pelo whatsapp.

          3- Observe qual o melhor dia para publicar o seu trabalho. No meu caso, as quarta-feiras e o sábados não funcionam. Em compensação terça-feira e domingo obtenho os maiores picos.

          3- Leio trabalhos de blogueiros de outros países (o tradutor do google faz um certo milagres kkkkk).

          4- Os títulos dos meus textos sempre estão em português e inglês, penso que atrai a atenção de quem não fala português (para isso não confie no tradutor do google, alías nunca confie mesmo, peça ajuda para quem domina o idioma). Se pudesse traduziria os textos integralmente, mas não daria conta.
          Acho que é isso!
          Se quiser entrar na minha página ou perfil no facebook fique a vontade!

          Perfil: https://www.facebook.com/ana.teixeira.14855

          Página: https://www.facebook.com/anateixeira.analou/

          Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s