SEMENTES -SEEDS

Plantei sementes tão onipotentes,

Que agora, doentes,  têm raiva de mim.

Plantei sementes tão vira-latas,

Que cresceram entre  a fome e almas esmagadas.

Plantei sementes tão espalhadas,

que  nos muros brotaram livros e espadas.

Plantei sementes tão ressecadas,

Que gerei galhas indefesas, miúdas, fracassadas….

Plantei sementes tão distorcidas,

Que serão  por muito tempo imagens sombrias, frias, movediças…

Plantei sem espaço.

Plantei por acaso…

Nasceu tudo roto.

Nasceu tudo torto.

Cresceu tudo errado!

Anúncios

8 comentários sobre “SEMENTES -SEEDS

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s